Paranaguá

Prédios públicos são alvos de arrombamentos

Ultima Atualização: 21.02.2020 às 16:32:26
(Reprodução/Redes Sociais)

Em menos de uma semana, mais um prédio público é invadido em Paranaguá. O alvo desta vez foi a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Porto Seguro, inaugurado há menos de um ano. Na madrugada desta sexta-feira, 21, bandidos entraram no local, reviraram salas e danificaram vários equipamentos.

Fotos divulgadas nas redes sociais mostram a recepção completamente bagunçada, vidros quebrados, equipamentos eletrônicos fora do lugar e chinelos pelo chão. Além disso, outras imagens retratam a invasão dos vândalos em salas de atendimento médico. Nas publicações, internautas questionam a ausência da Guarda Civil Municipal (GCM).

Segundo o vereador Jaime Ferreira dos Santos (PSD), o Jaime da Saúde, a falta de segurança nos prédios municipais é um problema antigo. “Esses furtos e arrombamentos não é de agora. A Unidade de Saúde do Leblon, por exemplo, em menos de seis meses de inauguração já registrou várias ocorrências. Além de equipamentos, foram levados os celulares dos funcionários”, disse o vereador.

Jaime da Saúde falou ainda sobre as empresas responsáveis pela segurança dos prédios. “Além da Guarda Civil Municipal (GCM), a prefeitura terceiriza uma empresa privada para fazer o serviço. Essa empresa ainda “quarteiriza” o serviço. Ou seja, três instituições pagas para a gente ter essa bagunça nas escolas, unidades de saúde e outros prédios”.

O que diz a Prefeitura

O JB Litoral questionou a Prefeitura sobre o ocorrido. Em nota emitida pela Secretaria de Comunicação Social (Secom), a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que está fazendo o levantamento dos equipamentos que foram danificados para contabilizar, o que foi destruído durante ação criminosa.

Sobre a ausência da GCM nas Unidades de Saúde do município, a Secom não respondeu. Mas, em nota, informou que “segundo a GCM, o intuito dos vândalos era furtar equipamentos, mas em decorrência da chegada dos órgãos de segurança pública, os objetos foram deixados na unidade durante a fuga dos envolvidos”.

Questionada sobre a existência de câmeras de monitoramento no local e em outras UBS, a Semsa informou que o local tem alarme e é monitorado por câmeras. As imagens estão sendo verificadas pela corporação para identificação dos suspeitos e as demais medidas cabíveis legais estão sendo tomadas.

Referente à renovação do contrato da empresa LPE Comércio e Importação LTDA, de Curitiba, para prestar o serviço de vigilância aos prédios públicos, o JB não obteve resposta. Porém, a reportagem apurou que as placas de identificação da empresa de monitoramento ainda estão nos muros dos prédios do município e, após denúncia do JB Litoral a empresa abriu uma sede no município.

Furto de veículo do pátio da Unidade de Saúde

Essa ocorrência no Porto Seguro acontece cinco dias após invasão ocorrida no dia do Banho de Mar à Fantasia, quando um veículo da Secretaria Municipal de Saúde foi furtado do pátio da Unidade de Saúde Gabriel de Lara. Por meio de nota, a Semsa informou que foi confeccionado Boletim de Ocorrência (BO) e todas as providências administrativas cabíveis estão sendo tomadas. Porém, a reportagem do JB Litoral apurou que não há registro de furto ou roubo do veículo no dia da ocorrência e o mesmo se encontra no pátio da delegacia da 1ª Subdivisão da Polícia Civil de Paranaguá.

Comentários