Paranaguá

IFPR tem vagas abertas para cursos gratuitos destinados a jovens e adultos

Ultima Atualização: 17.02.2020 às 18:12:05
Os cursos são disponibilizados, preferencialmente, para alunos da Educação de Jovens e Adultos. (Foto: IFPR Paranaguá)

A partir desta segunda-feira (17), estão abertas as inscrições gratuitas para cursos profissionalizantes no Instituto Federal do Paraná (IFPR), em Paranaguá. As vagas são para os cursos de Agente Cultural, Agente de Regularização Fundiária, Auxiliar de Agroecologia e de Defensoras e Defensores Populares, e seguem abertas até o dia 13 de março.

Para se inscrever, basta levar RG, CPF e comprovante de residência até a sala do Programa de Educação para Jovens e Adultos (PROEJA), no IFPR, das 12h30 às 19h30. O participante passará por um processo seletivo o qual consiste em entrevista e responder a um questionário socioeconômico.

As aulas começam no dia 06 de abril, e não são diárias. Para o curso de Agente Cultural, elas acontecem na segunda-feira à tarde; já para o de Agente de Regularização Fundiária, na quarta-feira à noite; o de Auxiliar de Agroecologia ocorre às segundas e quartas-feiras à tarde, e o de Defensores Populares na quinta-feira à tarde.

A pedagoga do PROEJA, do instituto, Luana Biscaia da Silva, explica que os cursos são gratuitos e têm o objetivo de garantir uma formação profissional aos estudantes. “Mais que o profissional, nossos cursos irão formá-los para a vida, e o primeiro lugar onde os conhecimentos aqui adquiridos serão aplicados é na própria comunidade”, diz.

Segundo ela, as vagas são, preferencialmente, para os alunos que já realizam a Educação de Jovens e Adultos no IFPR. “Embora os estudantes da EJA tenham preferência no processo seletivo, as inscrições são abertas para quem tiver interesse. É uma grande oportunidade para que as pessoas compartilhem conhecimentos, entrem em contato com outros estudantes e possam se desenvolver ainda mais”, conta.


Ex-aluna conta experiência

Josiane Isaías é ex-aluna do IFPR e se formou no curso de Defensores Populares, em 2017. Sua turma foi a pioneira no instituto, e ela incentiva a todos a estudarem nesta escola. “Quero exaltar o acolhimento humanizado no IFPR, independente de formação, religião, ideologia e etc. Além disso, os professores são capacitados para tirar qualquer dúvida e ensinar de forma eficiente”, diz.  

Para ela, participar do curso lhe deu outra visão de mundo, bem como possibilitou a participação em processos seletivos para ingressar na vida pública. “O curso de Defensores Populares é um intensivo de direitos humanos, lá aprendemos o que é isso de fato. Em sala de aula, minha experiência foi fantástica, o crescimento como ser humano foi muito relevante após esse curso. Não se trata somente de um certificado, aprendemos na prática a empatia, o trabalho em grupo, a lidar com as diferenças, a respeitar, ter disciplina, assim conseguimos orientar melhor quem nos procura precisando de ajuda. Além disso, com a grade curricular do curso, consegui participar do processo para Conselheiro Tutelar da Prefeitura, pois aprendemos sobre os direitos da criança e do adolescente. Por meio do curso, também pude me sentir capacitada para presidir o Conselho Municipal de Direitos da Mulher, que é uma função voluntária”, conta.

Comentários